Sobe a confiança na recuperação da economia em 2017
Cresce otimismo do comércio para o ano de 2017.

Sobe a confiança na recuperação da economia em 2017

Pesquisa da ACP/Datacenso aponta que 65% dos comerciantes acreditam num cenário mais positivo para o próximo ano

“Não temos sinais definitivos, mas já há alguns indicativos de pequenas melhoras no desempenho do sistema de varejo em nosso Estado”, disse o presidente da Associação Comercial do Paraná (ACP), Antonio Miguel Espolador Neto, ao analisar dados da pesquisa ACP/Datacenso realizada na última semana de setembro.

Respondendo à pergunta específica sobre o que pensam com relação ao próximo ano, 65% dos comerciantes entrevistados mostraram-se animados com a recuperação da economia, ao passo que 27% deles ainda mostram alguma preocupação com o futuro imediato. “O dado mais estimulante é que apenas 6% estão indecisos quanto ao que possa acontecer em 2017 e 2% admitem completo desânimo”, comentou Espolador.

Para o Natal, a expectativa dos segmentos de vestuário, calçados, eletroeletrônicos, utensílios domésticos e móveis – entre outros – “ainda mostra certo temor da parte dos empresários, mesmo porque os efeitos negativos da crise persistem de forma acentuada com o acúmulo de maus resultados”, disse.

Dia das Crianças

Com relação ao Dia das Crianças, a pesquisa constatou que 45% dos comerciantes ouvidos admitem vendas iguais às do mesmo período do ano passado; 31% acreditam que vão vender menos e apenas 24% esperam resultados superiores.
Segundo o presidente, a “ACP em parceria com associações comerciais de bairros de Curitiba, municípios da região metropolitana e litoral, promoverá novamente a campanha Natal Premiado, com o credenciamento esperado de dois mil estabelecimentos comerciais e o preenchimento estimado de mais de dois milhões de cupons concorrentes a um automóvel Logan 0 km, 10 caminhões de prêmios e 10 TVs de LED e 10 tablets”.

No Natal de 2015, sublinhou Espolador, “o resultado foi excelente para a maioria dos participantes, fato que motivou o lançamento da campanha idêntica para o Dia das Mães, que também foi um sucesso e, agora, a repetição da campanha natalina para mais uma vez ajudar o comerciante a enfrentar a crise com a melhoria de seu desempenho”.