Fiep contribui para qualificar e inserir pessoas com deficiência no mercado de trabalho
Sistema Fiep oferece capacitação para pessoas com deficiência e consultoria para empresas realizarem sua inclusão. Foto: Divulgação

Fiep contribui para qualificar e inserir pessoas com deficiência no mercado de trabalho

Ações aumentam qualidade no ambiente de trabalho e valorizam o ensino direcionado a pessoas com necessidades específicas

No dia 3 de dezembro é celebrado o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. A inclusão desse público no ambiente de trabalho é uma questão social importante e amparada legalmente no Brasil, por meio da Lei Brasileira de Inclusão nº 13.146/2015. A Lei determina que a inclusão das pessoas com deficiência no trabalho deve ser “competitiva, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas, nos termos da legislação trabalhista e previdenciária, na qual devem ser atendidas as regras de acessibilidade, o fornecimento de recursos de tecnologia assistiva e a adaptação razoável no ambiente de trabalho”.

Nesse sentido, a indústria no Paraná tem trabalhado para a melhoria do acesso da pessoa com deficiência ao mercado de trabalho, por meio de programas e iniciativas do Sistema Fiep.

Capacitação

Um exemplo é o Programa Senai de Ações Inclusivas (Psai), implantado em 2001, e que está presente nos 26 Departamentos da federação, por meio da Coordenação do Departamento Nacional e dos interlocutores em cada uma das regionais do Senai. Um dos objetivos do programa é a inclusão de pessoas com necessidades educacionais específicas nos cursos regulares de educação profissional, porta de entrada para o trabalho na indústria. Segundo a coordenadora do Psai no Paraná, Jocimara Alves, o programa “perpassa todas as modalidades da educação profissional, desde a aprendizagem até a pós-graduação”.

Com o Psai, as unidades do Senai contam com profissionais capacitados para o ensino voltado para pessoas com deficiência, atendendo às necessidades de cada uma delas e respeitando suas limitações. As escolas possuem estrutura física adequada e os cursos funcionam de modo a atender as especificidades de cada tipo de deficiência. De acordo com Jocimara, é simples participar do programa: basta verificar qual o curso desejado e realizar a matrícula na unidade mais próxima do Senai. Em 2016, no Paraná, foram incluídas no programa 469 pessoas com deficiência.

Consultoria

Depois de sair da instituição qualificado para o mercado, é importante que a indústria também possa absorver o trabalhador com necessidades especiais. Por isso, o Sesi no Paraná oferece programas voltados exclusivamente para a promoção de direitos das pessoas com deficiência.

A Consultoria para PcD, em funcionamento desde o ano passado, ajuda as empresas do estado – e de todo o país – a fazer as adequações necessárias para proporcionar qualidade no ambiente de trabalho, com base na norma técnica que rege o tema (NBR 9055). “O principal objetivo do Indústria Acessível é viabilizar e incentivar a inclusão no ambiente da indústria, muitas vezes em setores onde até então não eram perceptíveis possibilidades de trabalho para pessoas com deficiência”, explica o engenheiro de segurança do Sesi no Paraná Felyppe Blum.

O serviço já atendeu empresas como Klabin, Unimed e a BRF Alimentos – esta, por exemplo, teve 12 unidades mapeadas pelo Sesi, no Paraná, Santa Catarina e São Paulo. A intenção é levar o modelo paranaense para as outras unidades do país, já que, de acordo com a Lei nº 8.213/91, a empresa com 100 ou mais funcionários é obrigada a preencher de 2% a 5% dos cargos com beneficiários reabilitados pelo INSS, ou pessoa portadora de deficiência.

O mapeamento de acessibilidade na empresa é completo: vai desde a adequação dos postos de trabalho, passando pela indicação de funcionário para determinada função e treinamentos com toda a equipe para recepção do colega com deficiência. A avaliação é multidisciplinar, ou seja, envolve profissionais de diferentes áreas.

Os interessados em contratar a Consultoria para PcD no Paraná podem entrar em contato pelo e-mail e telefone: felyppe.goncalves@sesipr.org.br e 41-3271-9663. Para outros estados do Brasil, é só contatar a unidade Sesi mais próxima.

Agência Fiep