Destaques
Caputo Neto lança programa de entrega de medicamentos em casa
10 mil pacientes poderão receber medicamentos em casa via correios.

Caputo Neto lança programa de entrega de medicamentos em casa

Usuários da Farmácia do Paraná, em Curitiba, contam com uma nova alternativa para ter acesso a medicamentos de alto custo e uso contínuo pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Através de uma iniciativa inédita do Governo do Paraná, pelo menos 10 mil pacientes poderão receber os remédios em casa – pelos correios, sem a necessidade de se deslocar à unidade da farmácia do Estado, no centro da cidade.

De acordo com o secretário Estadual da Saúde, Michele Caputo Neto, que foi o idealizador do projeto, a medida facilita a vida de grande parte dessas pessoas que muitas vezes são idosos e tem dificuldades de locomoção. “Estamos dando uma atenção especial à esses usuários. Além disso, reduzimos o fluxo de pessoas na farmácia, diminuindo também o tempo de espera dos pacientes”, relatou.

Para participar do programa de entrega de medicamentos as pessoas devem seguir os seguintes critérios: ter cadastro ativo no Programa Farmácia do Paraná; utilizar os medicamentos do Serviço de Entrega em Casa; ter 60 anos ou mais; e obter uma autorização formal para entrega em casa e ser morador de Curitiba. Para viabilizar as entregas, o Estado formalizou um convênio com os Correios.

“As pessoas que atendem aos critérios do serviço deverão autorizar a entrega em seu domicílio, manter o endereço atualizado e retornar à farmácia para levar os documentos de renovação a cada três meses.”, disse o secretário.

Caputo Neto lembra ainda que, a qualquer momento, o paciente também pode agendar uma consulta farmacêutica na Farmácia do Estado para tirar dúvidas sobre o seu tratamento. “Esse acompanhamento é essencial para garantir a eficácia do medicamento e o sucesso do tratamento”, ressaltou.

FARMÁCIA – O Governo do Estado investiu R$ 4,6 milhões na nova sede da Farmácia do Paraná, inaugurada em 2015 no centro de Curitiba. Cerca de 72% dos usuários são da capital e 28% municípios da região metropolitana. A cada mês, por volta de 1100 novos pacientes passam a usar o serviço. “O prédio estava abandonado, mas nós o reestruturamos. Hoje, talvez seja a maior farmácia pública do Brasil”, disse Caputo Neto.

A unidade funciona com 24 guichês para o atendimento de 1,3 mil a 1,6 mil pacientes diariamente, mas, em alguns dias, chega a dois mil. Para suprir a demanda, a unidade conta com o apoio de 106 colaboradores, entre servidores, estagiários e terceirizados.

Na solenidade de lançamento, o governador Beto Richa fez questão de destacar que o serviço de entrega é só mais um dos avanços na saúde do Estado. “De 2011 para cá, também conseguimos reduzir a mortalidade infantil, que chegou aos menores índices da nossa história, e aumentamos os atendimentos a pessoas em situação de urgência e emergência com o resgate aéreo, presente em todas as regiões do Estado”, afirmou ele.