Curitiba oferece mais de 100 feiras com hortifrútis, artesanato e comidinhas

De hortifrútis a artesanato, Curitiba tem mais de 100 imperdíveis feiras. - Na imagem, Feira do Largo da Órden, no Centro Histórico. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

De hortifrútis a artesanato, Curitiba tem mais de 100 imperdíveis feiras. – Na imagem, Feira do Largo da Órden, no Centro Histórico. Foto: Cesar Brustolin/SMCS

As feiras são uma tradição e um programa turístico imperdível em Curitiba. Quem visita a capital pode iniciar a manhã conferindo a riqueza de frutas e verduras nas feiras livres e orgânicas ou fechar o dia saboreando as comidinhas à venda nas feiras noturnas e gastronômicas. Além disso, peças autorais e vintage encantam quem visita as feiras de artesanato, artes plásticas e de antiguidade da cidade.

“Curitiba conta com mais de 100 feiras da Prefeitura que fazem parte do dia a dia da população e que também são programas charmosos para todos os turistas”, afirma Tatiana Turra, presidente do Instituto Municipal de Turismo. Ela observa que vários dos pontos estão localizados em cartões-postais da cidade e que também merecem ser explorados, como o Largo da Ordem, o Passeio Público e a Praça da Espanha.

 

A Prefeitura promove ainda quatro feiras especiais (Páscoa, Inverno, Primavera e Natal), durante o ano, que ocorrem nas praças Osório e Santos Andrade, no Centro. As feiras temáticas reúnem o melhor do artesanato produzido na cidade e estão localizadas em espaços públicos repletos de atrativos turísticos. “Quem vai à Praça Osório, por exemplo, está a poucos passos do calçadão da Rua XV de Novembro, a primeira via exclusivamente para pedestres do país; e de frente para a Santos Andrade estão os belos prédios da UFPR e do Teatro Guaíra”, lembra Tatiana.

 


 

“Feirinha” é tradição de domingo

Em Paris, é dia de Mercado de Clignancourt. Em Londres, de Portobello Road. Em Curitiba, o programa obrigatório nas manhãs de domingo é a tradicional Feira do Largo da Ordem. Verdadeira instituição da capital, o espaço da Prefeitura reúne o impressionante número de 1,3 mil expositores. São barraquinhas de peças de artesanato feitas de madeira, tecido, metais, cerâmica, além de pinturas e antiguidades. Música e teatro de rua também garantem o magnetismo da “feirinha”, como é carinhosamente chamada, bem como opções gastronômicas. Funciona das 9h às 14h. Além do ponto no Largo da Ordem, a Prefeitura promove outras 19 feiras de artesanato por toda a cidade (clique aqui e veja os dias, horários e locais).

 


 

Antiguidade no Batel e arte no Centro

Se você está visitando Curitiba e é apaixonado por garimpar peças de antiquários, restauradores e colecionadores não deixe de conhecer, aos sábados, a Feira de Antiguidades da Praça da Espanha, no Batel. O ponto reúne 11 barraquinhas de onze profissionais, que se espalham ao redor da fonte do espaço de 6,5 mil metros quadrados, dividido em dois níveis e repleto de bares e restaurantes nas ruas próximas. A Feira de Antiguidade funciona aos sábados, das 10h às 17h, e, no mesmo dia, também ocorre, das 9h às 13h, a Feira de Artes Plásticas da Avenida Luiz Xavier, junto ao Calçadão da Rua XV de Novembro, no Centro. O ponto reúne artistas expondo seus quadros, caricaturas, fotos e desenhos.

 


 

“Chefs” nas feiras gastronômicas e noturnas

Administradas pela Secretaria Municipal de Agricultura e Abastecimento (Smab), as Feiras Noturnas e Gastronômicas têm comidas típicas de diferentes partes do Brasil e mundo, como acarajé, bolinho de bacalhau, pierogi, empanadas chilenas, kassler alemão, crepes franceses, sushis. Durante a semana, ocorrem as feiras gastronômicas do Sítio Cercado (segundas, das 17h às 22h), do Tarumã/Cristo Rei (quintas, das 17h às 22h), do Capão Raso (sextas, das 17h às 22h), do Jardim Ambiental (sextas, das 17h às 22h) e do Batel (sábados, das 12h às 20h). Já as feiras noturnas, que também contam com bancas de hortifrutigranjeiros e ocorrem de terça a sexta, somam 13 pontos, como a do Batel (terças), de Santa Felicidade (terças), do Bacacheri (quartas), do Água Verde (quintas) e a disputadíssima da Praça Ucrânia, no Bigorrilho (sextas). A maioria delas funciona das 17h às 22h. Confira os horários e locais das feiras gastronômicas enoturnas.

 


Aromas e cores nas feiras livres e orgânicas

Barraquinhas repletas de frutas e verduras fresquinhas não faltam em Curitiba. Aos sábados, a Feira Livre do Alto da Glória é a mais concorrida, com 89 feirantes. Além disso, a Prefeitura oferece 37 outros pontos por toda a cidade com feirantes comercializando hortifrutigranjeiros convencionais. Para os aficionados por alimentos e até cosméticos sem agrotóxicos ou aditivos químicos, as feiras orgânicas são um programa imperdível. A maioria dos 14 pontos funciona durante a semana, pela manhã, com destaque para a Feira Orgânica do Passeio Público, que ocorre aos sábados, das 7h às 12h. Confira todos os locais e horários das feiras livres eorgânicas.