Comissão federal aprova R$ 739 milhões para projetos em bairros de Curitiba

Projeto do Bairro Novo da Caximba, a maior intervenção socioambiental da história recente de Curitiba. Ilustração: IPPUC

Projeto do Bairro Novo da Caximba, a maior intervenção socioambiental da história recente de Curitiba. Ilustração: IPPUC

A Comissão de Financiamentos Externos (Cofiex), coordenada pela Secretaria de Assuntos Econômicos Internacionais do Ministério da Economia, aprovou em reunião realizada nesta quarta-feira (29/5), a liberação de R$ 739 milhões para os projetos da evolução da Rede Integrada de Transporte (RIT) de Curitiba e do Bairro Novo da Caximba.

Os recursos são provenientes de financiamentos externos do Banco Interamericano de Investimento (BID) e da Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) somados a contrapartidas da Prefeitura.

“Elevamos Curitiba a um novo patamar. Vamos avançar na modernização do transporte e por um fim das palafitas da Caximba, com a recuperação urbana de uma área sensível da cidade para melhorar a vida e dar dignidade a quem mais precisa”, afirma o prefeito Rafael Greca.

A liberação dos recursos necessita ainda cumprir outras etapas. Com a aprovação pela Cofiex, a validação dos financiamentos segue para a Comissão de Assuntos Econômicos do Senado (CAE), conforme o rito para tomada de empréstimos internacionais.

Projetos para o futuro
Para Greca, a aprovação dos financiamentos pelo governo federal reforça a retomada do planejamento por Curitiba.

“Curitiba voltou a pensar com vistas ao futuro. Ambos os projetos reforçam o compromisso da nossa cidade com o enfrentamento das mudanças climáticas reduzindo o risco de enchentes e abrindo o caminho para o transporte com propulsão a energia limpa”, reforçou o prefeito.

Serão US$ 106,8milhões (R$ 427,2 milhões) do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para o projeto Inter 2, de reestruturação viária, implantação de novos corredores para os ônibus e de um novo modelo de estações, climatizadas e auto-sustentáveis, como parte de um grande conjunto de intervenções para a evolução do transporte de Curitiba.  A contrapartida do município neste projeto é de US$ 26,7 milhões (R$ 106,8 milhões).

E outros € 38,1 milhões (US$ 41 milhões ou R$ 164 milhões) liberados ao Projeto do Bairro Novo da Caximba intervenção socioambiental no extremo sul da cidade que envolve a relocação de famílias de áreas de risco, implantação de um dique para a contenção de cheias, reestruturação urbana e a construção de um parque linear. A contrapartida da Prefeitura para este projeto é de € 9,5 milhões (US$ 10,2 milhões ou R$ 41 milhões).

Transporte
O projeto Inter 2 amplia a velocidade operacional e a qualidade dos serviços de linhas de grande carregamento de passageiros e abre novos caminhos ao transporte de Curitiba para a implantação de novos modais. Já num primeiro momento, a capacidade de transporte da Linha Direta Inter 2, de Ligeirinho, e Interbairros II (paradora) irá aumentar dos atuais 155 mil transportados diariamente para 181 mil passageiros/dia.

O Inter 2 atravessa 28 dos 75 bairros de Curitiba: Alto da Glória, Alto da Rua XV, Bigorrilho, Bom Retiro, Cabral, Centro Cívico, Hugo Lange, Jardim Social, Juvevê, Mercês, São Francisco, Hauer, Xaxim, Cajuru, Capão da Imbuia, Guabirotuba, Jardim das Américas, Uberaba, Tarumã, Campina do Siqueira, Seminário, Vista Alegre, Fanny, Novo Mundo, Portão, Santa Quitéria, Vila Izabel, Capão Raso, onde se concentram 580 mil habitantes.

Considerando a importância da Linha Inter 2 como promotora da integração entre os eixos de transporte e o investimento previsto na infraestrutura viária ao longo de seu itinerário, com foco no aumento da sua velocidade operacional e capacidade, esta será a primeira linha a operar com veículos elétricos, oferecendo assim suporte à reestruturação da  Rede Integrada de Transporte (RIT).

Caximba
O Projeto Gestão de Risco Climático Bairro Novo da Caximba prevê a implantação de infraestrutura e de construção de novas unidades habitacionais necessárias para o reassentamento das 1.147 famílias que vivem em área de risco na Vila 29 de Outubro.

A solução proposta visa a assegurar a integridade da área de proteção ambiental, bem como das condições urbanísticas adequadas para a população e contempla um conjunto de intervenções voltadas às prioridades que envolvem saneamento, meio ambiente, mobilidade e infraestrutura urbana e social.

No contexto da priorização da gestão dos riscos climáticos em Curitiba, o Projeto Gestão de Risco Climático do Caximba propõe potencializar a recuperação e a melhoria da qualidade ambiental dessa porção da bacia hidrográfica do Rio Barigui, e das condições de habitação da comunidade que vive na região.