Mais uma atleta prodígio do Alto Boqueirão

Atualmente com 17 anos, Ághata Adriane Rabelo pratica Jiu-Jitsu desde os oito e foi campeã da 6ª etapa do Campeonato Paranaense da modalidade.

Atualmente com 17 anos, Ághata Adriane Rabelo pratica Jiu-Jitsu desde os oito e foi campeã da 6ª etapa do Campeonato Paranaense da modalidade.

Regional é celeiro de revelação de campeões, desta vez a moradora trouxe para o bairro o 1º lugar da etapa paranaense de Jiu-Jitsu

Ballet, jazz, teatro. Essas são algumas das atividades que geralmente as meninas são direcionadas a fazer quando pequenas. Se ela demonstra interesse por esportes, a opção tradicional é vôlei. Foi assim com Ághata Adriane Rabelo, hoje com 17 anos, mas que aos nove conheceu o Jiu-Jitsu. “Depois de ter participado de uma infinidade de atividades, mas não se identificar com nenhuma delas, conheci o esporte quando fui visitar a academia com minha tia e ela pediu para que eu fizesse uma aula experimental”, relembra a atleta.

A mãe de Ághata, Rosiane Aparecida Rabelo, lembra que a filha sempre foi uma criança tímida e foi no Jiu-Jitsu que ela conseguiu se soltar criar um vínculo. “E até hoje esse é o lugar [o tatame] que ela se sente bem”, conta a mãe da jovem atleta.

Mesmo sob olhares desconfiados, Ághata seguiu sua vontade e não parou de treinar. “No início houve um pouco de discriminação por eu ser menina, especialmente quando comecei a participar das competições porque não haviam tantas meninas. Mas agora o esporte está crescendo e temos várias atletas”, conta.

Desde então são oito anos de muita dedicação, disciplina e autoconhecimento. E todo esse esforço e enfrentamento rendeu a Ághata recentemente o primeiro lugar na 6ª etapa do Campeonato Paranaense de Jiu-Jitsu. “Foi um momento bastante especial. Apesar de já ter participado de campeonatos brasileiro, sul brasileiro e até sul americano, vencer essa etapa do paranaense foi marcante para mim”, comemora.

Os resultados e classificações da atleta do Alto Boqueirão são resultado de uma rotina intensa de treinamento. “Prático o esporte de segunda a sexta-feira, uma hora e meia por dia”, completa. Tudo isso é para o foco maior da jovem: disputar um campeonato mundial.

Apesar de combater outros adversários fora dos tatames como a falta de apoio e patrocínio que dificulta o investimento, especialmente no pagamento das inscrições e das viagens, Ághata quer continuar se dedicando ao Jiu-Jitsu e representar Curitiba e a Regional Boqueirão. “Eu sou apaixonada pelo que faço. E como em tudo na vida o segredo é ter paciência e não desistir”, conta.

Mesmo com dedicação total ao esporte, a atleta sabe que estudar é importante e já se preparando para cursar a faculdade de fisioterapia. “É importante nos prepararmos para além da carreira de atleta”, finaliza. 

Para os interessados em patrocinar a atleta da Regional Boqueirão, o contato pode ser feito com a mãe da jovem, Rosiane, pelo telefone (41) 9 9702-8838.