Roubos de carros crescem no Hauer

Roubos de carros crescem no Hauer

Bairro aparece com frequência no ranking dos mais visados pelos bandidos. Foto: Ricardo Dias

Bairro aparece com frequência no ranking dos mais visados pelos bandidos. Foto: Ricardo Dias

“Em 15 dias um carro foi roubado na frente da academia, outro dentro do estacionamento em plena luz do dia e mais um em frente o restaurante ao lado. Fora o pessoal da igreja que também tem sofrido com isso diariamente”. Histórias como a contada por Anderson Balotin, proprietário da Academia Evolution, no Hauer, estão se tornando cada dia mais comum na região. “E olha que estamos numa rua movimentada, onde nem imaginaríamos que isso pudesse acontecer com tanta frequência. O jeito é instalar câmeras externas e alarmes para tentar inibir os assaltantes”, completa Anderson.

Curitiba já foi apontada como a sétima capital do país com a maior quantidade de carros furtados ou roubados em 2013, segundo a Confederação Nacional das Empresas de Seguros (CNseg). Uma média de média de 27 veículos roubados por dia.  “As seguradoras tem percebido um aumento no furto e roubo de veículos neste ano em Curitiba, ao mesmo tempo também tem ocorrido o aumento no número de carros recuperados”, explica Ramiro Fernandes Dias, diretor executivo do Sindicato das Seguradoras do Paraná e Mato Grosso do Sul. Segundo a Secretaria de Segurança do Estado do Paraná (Sesp) 39% dos veículos roubados ou furtados não são recuperados.

Segundo a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos de Curitiba, esse tipo de crime costuma “migrar” pelos bairros, por isso há uma variação a cada ano entre os locais mais ou menos visados. A polícia diz ainda que os locais preferidos pelos assaltantes são ruas aparentemente tranquilas, com pouco movimento e sem comércio.

Preferência

Entre os modelos mais visados pelos bandidos estão Gol, Uno, Palio, Sandero, Celta, Fox, Corolla, Corsa, Strada, Saveiro, Fiesta e Honda Civic. Os dados são do Sindicato dos Corretores de Seguros do Paraná.